Memórias de um tempo perdido: a estrada de ferro Goiás e a cidade de Ipameri (início do século XX)

Mestrados defendidos no Brasil
Regras do fórum
Apenas mestrados defendidos no Brasil
Avatar do usuário
George Rangel
Mensagens: 147
Registrado em: 11 Out 2014, 10:56
Localização: São Simão/GO - Uberlândia/MG - Rio de Janeiro/RJ
Idade: 32
Contatar:
Status: Offline

Memórias de um tempo perdido: a estrada de ferro Goiás e a cidade de Ipameri (início do século XX)

Mensagem por George Rangel » 04 Dez 2014, 18:16

Autor: Hilma Aparecida Brandão (Brandão, H. A.)

Orientador: Jacy Alves de Seixas

Instituição: Universidade Federal de Uberlândia
Cidade: Uberlândia
Ano: Setembro/2005
Brandao - 2005 .pdf
Resumo:
Na cidade de Ipameri no início do século XX a modernidade se expressa pela Estrada de Ferro Goiás, extensão da Mogiana, que chega ao Estado em 1913, onde fica paralisada até 1922, na região do Roncador (município de Ipameri). Este empreendimento torna-se o grande projeto levado adiante pelos setores hegemônicos da sociedade ipamerina, formada na maioria por líderes políticos locais, compostos de industriais, comerciantes e grandes proprietários de terra. A Estrada de Ferro Goiás como propulsora do progresso e desenvolvimento para a região Sul. O trem chega e dinamiza a vida de uma cidade, acostumada a “mesmice”, rotina do sertão goiano. Traz a possibilidade do novo, que transforma. Transformar significa também construir uma cidade “civilizada”, o que deveria começar, na época, por um projeto de urbanização. Através das memórias construídas pelos moradores da cidade foi possível analisar sobre o surgimento do transporte ferroviário no Estado de Goiás, particularmente em Ipameri, cidade interiorana, localizada na região Sul, apreendendo o sentido do projeto de urbanização delineado e colocado em prática, encontrando a cidade e o trem, além da paisagem, como espaço de múltiplas vivências, dotada de sentidos variados.
Você não está autorizado a ver ou baixar esse anexo.

Responder