Verificação à fadiga de pontes metálicas ferroviárias

Mestrados defendidos no Brasil
Regras do fórum
Apenas mestrados defendidos no Brasil
Avatar do usuário
George Rangel
Mensagens: 147
Registrado em: 11 Out 2014, 10:56
Localização: São Simão/GO - Uberlândia/MG - Rio de Janeiro/RJ
Idade: 32
Contatar:
Status: Offline

Verificação à fadiga de pontes metálicas ferroviárias

Mensagem por George Rangel » 13 Out 2014, 15:31

Autor: Daniel Fabre Afonso (Afonso, D. F.)

Orientador: Awruch, A. M.

Instituição: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Departamento: Engenharia Civil
Cidade: Porto Alegre
Ano: Março/2007
afonso - 2007.pdf
Resumo:
No início do século XIX, com a Revolução Industrial, o aço passou a ser um material competitivo e utilizado na construção de pontes que, até então, eram de pedra ou madeira. Assim, surgiram as primeiras pontes ferroviárias vencendo grandes vãos, ou seja, estruturas metálicas tracionadas submetidas a milhões de ciclos de carga, condições ideais para a fadiga de alto ciclo. Muitas destas estruturas ainda estão em tráfego, com mais de 100 anos de serviço e submetidas a carregamentos crescentes. Dado este cenário, este trabalho objetiva caracterizar as pontes metálicas ferroviárias, determinando os materiais empregados, tipos estruturais adotados e cargas utilizadas. Além disso, através de uma revisão da teoria de fadiga em aços e dos procedimentos recomendados pelas principais normas de estruturas metálicas, realiza-se um estudo de caso real de uma ponte que apresentou falha por fadiga em suas longarinas. Para tal, modela-se numericamente a estrutura e realiza-se análise experimental da mesma, através de medições in situ, para a calibração do modelo. Após, aplica-se as metodologias apresentadas nas normas e na teoria, a fim de efetuar-se a verificação à fadiga desta estrutura determinando a vida residual de seus elementos.

Palavras-chave: fadiga; ponte; ferroviária.

Abstract:
In the beginning of century XIX, with the Industrial Revolution, the steel started to be a competitive and used material in the construction of bridges that, until then, were of rock or wood. Thus, first great railroad bridges being successful vain, or either, tensile steel structures submitted the millions of load cycles had appeared, ideal conditions for the fatigue of high cycle. Many of these structures still are in traffic, with more than 100 years of service and submitted increasing loads. Get this scene, this objective work to characterize the railroad steel bridges, determining the used materials, structural types adopted and used loads. Moreover, through a revision of the theory of fatigue in steel and of the procedures recommended for the main codes of steel structures, is become a study of real case of a bridge that presented damage for fatigue in its stringers. For such, becomes a numerical model of the structure and experimental analysis of the same one, through measurements in situ, for the calibration of the model. After, one applies the methodologies presented in the codes and the theory, in order to effect it verification to the fatigue of this structure determining the residual life of its elements.

Key-words: fatigue; bridge; railway.
Você não está autorizado a ver ou baixar esse anexo.

Responder