A importância geoeconômica das estradas de ferro no brasil

Doutorados defendidos no Brasil
Regras do fórum
Apenas doutorados defendidos no Brasil
Avatar do usuário
George Rangel
Mensagens: 147
Registrado em: 11 Out 2014, 10:56
Localização: São Simão/GO - Uberlândia/MG - Rio de Janeiro/RJ
Idade: 32
Contatar:
Status: Offline

A importância geoeconômica das estradas de ferro no brasil

Mensagem por George Rangel » 12 Nov 2014, 14:06

Autor: Márcio Rogério Silveira (Silveira M. R.)

Orientador: Mamigonian, A.

Instituição: Universidade Estadual Paulista
Departamento: Geografia
Cidade: Presidente Prudente
Ano: Setembro/2003
SILVEIRA - 2003.pdf
Resumo:
A Geografia tem, nas últimas décadas, agrupado ao seu conhecimento uma série de novos temas e abandonado outros. Os estudos referentes aos transportes, muito valorizados no passado, são um exemplo dos que vêm perdendo importância. Este estudo pretende contribuir com a revalorização da “Geografia dos Transportes”. Nesse sentido, contextualizou-se a chegada e o desenvolvimento das ferrovias ao Brasil e as influências por elas sofridas em virtude dos ciclos econômicos mundiais, das substituições de importações e dos pactos de poder empreitados ao longo da história brasileira. Os grupos envolvidos nesses pactos optaram pelas ferrovias, no início do ferroviarismo e fizeram, após a década de 1930, a opção pelo rodoviarismo. O setor férreo entrou em estagnação e logo em decadência. O resultado foi a concessão do modo férreo, junto com outros setores, à iniciativa privada, na década de 1990, e uma série de aquisições e fusões, bem como a formação de monopólios. Um novo modelo de concessão e de investimentos em serviços públicos aqui é proposto. Vale ressaltar que no governo Lula há uma proposta de concessão e de investimentos em debate: são as Parcerias Público-Privadas (PPP). A importância da pequena produção mercantil para o desenvolvimento sulino foi também destacada. Nessa região, tanto as estradas de ferro contribuíram para a capitalização dos imigrantes, como o poder local, através deles, exigiu a passagem das ferrovias por várias localidades para a ampliação dos seus negócios. Os traçados ferroviários no Sul são mais integrados que no Sudeste, ou seja, ali há uma maior valorização do mercado interno e no Sudeste da agroexportação. Assim, afirma -se que as estradas de ferro são resultado muito mais dos fatores econômicos do que das estratégias político-militares. Em Santa Catarina, o principal motivo do desenvolvimento regional foi a ascensão da pequena produção mercantil, beneficiada pela presença das ferrovias. Nesse estado, a possível retomada do crescimento deve levar em consideração os novos projetos ferroviários, como a Ferrovia Litorânea, a Ferrovia Leste-Oeste e a reativação da Ferrovia do Contestado.

Abstract:
In the last decades, Geography gained a great deal of knowledge in some areas and, at the same time, discarded others. Studies about transportation used to be highly appraised in the past, but now, they seem to be disregarded. However, this paper intends to reappraise the "Transportation Geography". The construction and development of Brazilian railroads were influenced by the worldwide economic cycles, by the substitution of imported goods by national ones and by the power pacts signed on a contract basis along the Brazilian history. At first, those groups involved in the power pacts decided to construct railroads and, after the 1930’s, they decided to build roads. The consequence was the stagnation and decline of the railway sector. In the 1990’s, railways were conceded to the private sector. Some public services were privatized or merged with private companies, thus producing monopolies. Due to those facts, we suggest a new model of concession grants and investments in public services. It is worth saying that President Lula and his party members have a proposal of concession grants and investments in debate, that is to say, public-private partnerships. The importance of the small mercantile production for the development of southern Brazil is also emphasized. In that region, railroads capitalized imm igrants and local governments, who consequently demanded the building of railroads for some localities in order to increase their businesses. Railroads in Southern Brazil are more integrated than those in the Southeastern. Railroads in the South are domestic market-oriented while those in the Southeast are agricultural export-oriented. It is clear that railroads building are more influenced by economic factors than by politician-military strategies. The main reason of Santa Catarina state’s regional development was the increase of the small mercantile production, which benefited from railroads. In said state, the possible resumption of the economic growth must take into consideration new railroad projects, for instance, the Litorânea Railroad, the Leste-Oeste Railroad, and the reactivation of the Contestado Railroad.
Você não está autorizado a ver ou baixar esse anexo.

Responder