Por que do ferrovias.eng.br?

Antes de explicar o motivo da criação desse portal, para quem não me conhece, vou me apresentar. Meu nome é George Wilton Albuquerque Rangel, sou Eng. Civil e nasci em 1985 em Belo Horizonte. Possuo mestrado em estruturas pela UFU e trabalho na VALEC desde Janeiro/2013. Atualmente faço doutorado na COPPE/UFRJ em Geotecnia, na área de pavimentação, com pesquisa voltada ao pavimento ferroviário. Especificamente com modelagem numérica em computador do pavimento ferroviário. Faço também pós-graduação em Engenharia Ferroviária na Universidade Estácio. Fui professor acadêmico por 3 anos na Universidade de Uberaba, campus Uberlândia (onde também me graduei), lecionando no curso de graduação em Engenharia Civil as disciplinas de ferrovias, estradas, entre outras. Fiz estágio de 1 ano na Ferrovia Centro Atlântica na área de Via Permanente, onde vivenciei em campo o dia a dia da manutenção. Posso afirmar então que tenho experiência teórica e prática (construção e manutenção) em via permanente ferroviária.

Entendo que existem profissionais muito mais qualificados que eu e não pretendo aqui me promover ou me comparar com ninguém, apenas me respaldar para as afirmações que farei a seguir. Sou um amante de ferrovias.

Nos últimos anos trabalhando na área, percebi uma grande falta (ou quantidade insuficiente) de pesquisas no setor metroferroviário brasileiro. O método construtivo atual no país está atrasado e equipara-se em alguns aspectos àqueles utilizados nos anos 1980 (por exemplo, ainda utiliza-se o CBR como um dos principais parâmetros para a definição do material a ser aplicado em camadas do pavimento). Com a manutenção não é diferente. Não me cabe aqui explicar os motivos dessa lacuna tecnológica no setor, para isso recomenda-se leitura do livro "Estradas de ferro no Brasil: das primeiras construções às parcerias público-privadas".

Felizmente posso informar que esse cenário vem mudando. Desde meados de 2011 percebo um crescente avanço do setor, tanto de investimentos por parte do governo, quanto pela procura por profissionais qualificados, ainda escassos no setor. Vários livros vêm sendo publicados. Até 2012 não encontrar um livro técnico de ferrovias nas principais livrarias do país era algo quase certo.

Ocorre que como profissional e pesquisador, tenho o dever de procurar referências no país e no mundo sobre ferrovias, livros, artigos, professores etc. Encontrei alguns problemas:
a) Não existe plena divulgação, mesmo no meio acadêmico, dos atuais pesquisadores e das atuais pesquisas em andamento no Brasil;
b) Grande parte das publicações do setor são antigas, estrangeiras, de difícil acesso, outras quase perdidas;
c) A maior parte dos profissionais que trabalham em obras do setor no país vieram de obras rodoviárias e possuem dificuldades em entender a superestrutura ferroviária;
d) Grande parte dos cursos de Engenharia Civil do país não possuem a disciplina de ferrovias ou não investem em pesquisas na área;
e) Vários profissionais que atuam na área não possuem conhecimento técnico suficiente para tomar decisões de cunho mais complexo sobre ferrovias;

Com base no exposto, tive a ideia de montar o ferrovias.eng.br, com os seguintes objetivos:
a) Unir os principais pesquisadores, profissionais e interessados em apenas um local, utilizando uma plataforma intuitiva, prática e de fácil utilização, fortalecendo o setor metroferroviário brasileiro;
b) Gerar um banco de dados das principais publicações do modal ferroviário, permitindo acesso direto ou direcionamento facilitado. Sejam teses, dissertações, trabalhos de conclusão, livros, artigos ou até mesmo pesquisas em andamento;
c) Permitir que interessados divulguem a procura e oferta de trabalho no setor, assim como tenham um ambiente descontraído para debaterem assuntos diversos sobre o setor metroferroviário.

Para que tudo isso funcione é necessário a colaboração de todos:
a) Divulguem para o máximo de interessados a iniciativa;
b) De preferência, monte seu currículo Lattes (http://lattes.cnpq.br/) e cadastre-se no sistema. Isso fará o grupo crescer;
c) Participe inserindo publicações que você tenha. Para isso verifique antes se já existe tal publicação no site conforme a categoria, siga o modelo de uma tópico já lançado e tenha os devidos cuidados com os direitos autorais;
d) Dê sugestões de melhorias para o sistema ou ajude no desenvolvimento/melhoramento da plataforma (conhecimento em php, mysql e phpBB é necessário);

Não estou aqui pedindo dinheiro. Todos os custos com servidor, programação e manutenção do sistema estão sendo feitos por mim. Qualquer outra forma de colaboração para o crescimento do grupo será bem vinda.

Pela atenção e apoio, agradeço sua atenção.